Banquete solitário

Era uma vez um garçom. Um homem escondido, fugido do mundo. Não que quisesse assim, mas assim estava ele. Sozinho, fugido do mundo. Durante boa parte de sua vida viveu para servir um pequeno restaurante de sua vila. Desta vila, apenas lembranças para alguns ou mito para muitos outros. Do restaurante, então, deste ninguém sequer…