Episódio Dois: “Heróis, vilões, covardes. Eles.”

Matias parou. Estaqueado em frente a uma pedra alta. Soltou o ar de seus pulmões de uma só vez. E se escorou. Chocado com o que acabara de perceber. – Só podia, mesmo! – ele encarava, do limite do mato, um casarão abandonado, distante uns setenta metros. Ele sabia onde os noivos estavam, e sabia…

Episódio um: “Hallelujah”

Eu acho isso tão estranho, querido. – disse um homem, do qual se podia ver o brilho dos olhos sob o fraco reflexo da lua, mas não mais que isso. – Estranho? – querido respondeu. Uma nota tensa preencheu o vazio de ruídos da reserva. – Como? – É que… – a voz do homem…